Como se destacar em uma seleção de vendas

selecao-de-vendas

O mercado de Inside Sales só cresce no Brasil e há muitas vagas abertas para vendedores.

E quem é que abraça essas oportunidades? Pode ser você!

Startups e empresas que estão aderindo ao modelo de vendas internas precisam encontrar talentos rapidamente – muitas vezes, o ritmo de crescimento é bem intenso e as contratações são constantes. Embora elas procurem pessoas muito capacitadas, nem sempre é preciso ter experiência prévia em vendas.

A maioria das empresas está em busca de um perfil: millennials recém-formados com talento em comunicação, proatividade e dispostos a aprender. Como não existem cursos formais de vendas no país, qualquer diploma vale. Mas espera lá! Isso não significa que basta mandar um currículo ajeitadinho e cruzar os dedos.

Os processos seletivos para vendas exigem bastante dos candidatos. Além de se adequar à vaga e ao perfil desejado pela empresa, é preciso empenho para se destacar durante a seleção.

Está afim de encarar esse desafio? Show de bola!

Anote as dicas abaixo, prepara-se muito e boa sorte!

Você tem perfil para ser vendedor?

O estereótipo do vendedor persuasivo, extrovertido, com alta capacidade de convencer e conquistar as pessoas ainda é muito forte. Mas essa ideia é ultrapassada. A forma de vender mudou e o perfil do vendedor também.

Em vendas consultivas, os vendedores devem ter perfil consultivo, ou seja, ser capaz de entender, ter empatia e ajudar o outro. A ideia é que você vai, tal qual um médico, identificar dores, fazer um diagnóstico e indicar o caminho para solucionar um problema.

À parte isso, algumas características essenciais são:

  • Saber ouvir: vendedor consultivo fala pouco e ouve muito, com atenção, para entender o contexto do cliente, quais problemas ele enfrenta e como pode ajudar. A escuta ativa é uma habilidade crucial.
  • Curiosidade: ter prazer em descobrir coisas novas, pesquisar, investigar. Ir atrás de informações por conta própria e saber fazer perguntas vale ouro, porque é preciso conhecer tanto o negócio da própria empresa, quanto o dos clientes.
  • Inteligência: pessoas que conseguem dominar um assunto rapidamente, processar o que aprenderam e aplicar a diferentes contextos.
  • Coachability: é a habilidade de receber e aplicar feedbacks. Isso é imprescindível para evoluir como vendedor e melhorar a performance. Você não nasce sabendo vender, e a melhor forma de aprender é praticar, analisar e corrigir.
  • Resiliência: capacidade de superar problemas e se manter motivado. Em vendas, você vai falhar, vai ouvir muito “não”, vai ter meses difíceis em que não conseguirá atingir a meta. É um eterno “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.
  • Desenvoltura ao telefone: em Inside Sales, não há reuniões presenciais, você vai falar no telefone e fazer videoconferências o tempo todo. Então tem que gostar muito disso e saber se comunicar com clareza por esses meios.

E aí, se identificou com o perfil?
Agora vamos ver como conquistar uma vaga como vendedor!

A primeira questão é…

Onde encontrar vagas?

Os cargos de Inside Sales têm várias nomenclaturas e é bom conhecê-las bem antes de se candidatar. As mais comuns são:

  • Sales Development Representative (SDR): é quem trabalha com pré-vendas e faz apenas a etapa de prospecção. A função primordial do SDR é ir atrás de novas oportunidades de vendas. Por conta dessa característica, é chamado por algumas empresas de Hunter.
  • Business Development Representative (BDR): é um cargo bem semelhante ao de SDR. O diferencial é que ele vai em busca de novas oportunidades – segmentos, verticais, portes – e “testa” novos perfis.
  • Inside Sales Representative: é o vendedor tradicional, responsável por todo o processo de vendas – inclusive a prospecção. Também chamado de Sales Representative ou Rep.
  • Closers: é usado especial quando a operação é baseada em pré-vendas – ou seja, possui SDR/BDR – para designar os vendedores (Sales Reps) que conduzirão o processo de vendas da etapa de descoberta ao fechamento.

O LinkedIn é o melhor lugar para encontrar ofertas de emprego em vendas – basta fazer uma busca pelo cargo e filtrar para a cidade desejada. Mas há outras opções. Plataformas de vagas como a Rock Jobs, da Rock Content, estão cada vez mais populares. Além disso, é comum que as empresas tenham uma área de “trabalhe conosco” no próprio site, onde você pode fazer sua candidatura.

O que é esperado de você durante a seleção?

Encontrou uma vaga e decidiu se candidatar? Ótimo, mas tem que ser para valer!

Se você está pensando em participar do processo só para ver no que dá, nossa dica é: não perca seu tempo. Seleção de vendas exige tempo, energia e preparo.

Por isso, antes de enviar seu currículo, é legal entender o que é esperado de você e quais as etapas do processo. Vamos ao primeiro ponto?

Durante as seleções de vendas, você tem que:

Ser engajado

A primeira coisa que se espera de um candidato a vendedor é que ele esteja engajado no processo e interessado de verdade em entrar para o time. Essa é a prerrogativa, até porque, sem isso, ninguém avança muito nas etapas de seleção. Elas podem ser exaustivas (propositalmente) e quem não está disposto de verdade acaba ficando pelo caminho.

Então, antes de enviar seu currículo, pesquise muito sobre como é o trabalho de vendedor e como é a empresa que você está se candidatando. Imagine-se fazendo isso. Este post já um ótimo começo, então leia até o fim! 😀

Ser curioso

Depois que você estiver convencido de que é isso mesmo que deseja, prepare-se para se jogar! A partir daí, a curiosidade deve ser o seu combustível. Pessoas curiosas se destacam muito, muito mesmo, demais!

Para você ter uma ideia, o conselho que a Trish Bertuzzi – uma das maiores referências em Inside Sales no mundo – dá para selecionar um candidato é: se ele não souber absolutamente todas as informações possíveis de serem encontradas sobre a sua empresa, é porque ele não é curioso, e você não deve contratá-lo.

Em resumo:

  • Seja engajado. Comprometa-se com cada etapa, transpareça sua disposição em participar.
  • Seja curioso. Descubra tudo sobre a empresa, o produto, o mercado. A internet está aí para você pesquisar, e há muita informação acessível.

Quem faz essas duas coisas já sai na frente!

Quais as etapas de uma seleção de vendas?

Os processos seletivos para vendedor fogem um pouco do habitual roteiro currículo > entrevista > dinâmica.

Cada empresa tem sua própria estratégia para selecionar os candidatos – se possível, pergunte a conhecidos que já trabalham lá ou já tentaram uma vaga. No entanto, a maioria dos processos inclui as seguintes etapas:

  • Análise de currículo: essa é de praxe mas, além formação e experiências de trabalho, leva-se muito em conta atividades extras que demonstram iniciativa e proatividade, como estágio, intercâmbio, participação em empresa júnior ou entidades como AIESEC.
  • Role Play: é uma simulação de uma abordagem de vendas realizada por telefone ou por videoconferência. Nela, o recrutador assume o papel de um cliente e o candidato, o de um vendedor. A ideia é testar a performance.
  • Dinâmica: individual ou em grupo, são atividades que têm por objetivo identificar habilidades como argumentação, liderança, negociação e criatividade. Existem milhares de modelos, um exemplo é pedir para você fingir que é um produto e convencer alguém a comprá-lo.
  • Entrevista: pode ser uma ou mais, com objetivos distintos – conhecer as experiências, analisar habilidades ou identificar se o candidato se encaixa na cultura da empresas, por exemplo.

Assim como saber quais são as etapas e como elas funcionam, procure entender muito bem o cargo para o qual está se candidatando – que tipo de atividades realiza, como é o dia a dia e quais as competências necessárias. Conhecer a natureza da função dá segurança ao entrevistador de que você sabe o que está falando, que tem ideia do que te espera e não tem medo de encarar.

Além disso, ter essa clareza ajuda a se preparar melhor, treinar muito e ir para cada etapa confiante. Lembre-se: a preparação ativa é muito valorizada!

O que fazer para se destacar

A preparação ativa não é nada mais do que isso: ter iniciativa e responsabilidade pelo próprio futuro. Quem se destaca é quem está bem preparado.

Você tem muitas ferramentas e informações para isso.

Além de saber absolutamente tudo sobre a empresa, como já comentamos anteriormente, você tem que ter capacidade de demonstrar todas as suas capacidades e habilidades – e não só escrever no currículo que é proativo e repetir na entrevista que é muito curioso.

A seguir, vamos dar algumas dicas para se destacar:

Currículo

Dedique tempo para elaborar seu currículo e faça bonito!

Não se limite a escrever coisas abstratas e listar suas experiências acadêmicas e de trabalho. Descreva quais eram as suas competências, os desafios e resultados que conseguiu – e o que você fez para chegar lá.

Inclua atividades que são um verdadeiro diferencial – viagens, intercâmbios, trabalhos voluntários, por exemplo.

LinkedIn

Dedique ainda mais tempo em deixar seu perfil o mais completo possível.

Hoje ele é mais relevante que o seu currículo normal, e é preciso manter uma boa imagem na rede, com informações atualizadas e organizada. Estar ativo, ter boas recomendações, interagir e compartilhar conteúdos interessantes conta pontos, sim!

Entrevistas

Elas são como uma prova que você já sabe quais serão as perguntas. Talvez não todas, mas muitas delas. Então, vá com tudo na ponta da língua! Nesta etapa, autoconhecimento é a base de tudo. Treinar as respostas com um amigo pode ajudar a criar segurança e manter a calma quando chegar a hora.

É legal se comportar durante a entrevista com uma postura de vendedor consultivo! Faça perguntas sobre a empresa, o cargo, o produto. Escute, fale no momento certo e com clareza. Assim, você já mostra do que é capaz, demonstra curiosidade e interesse.

Role play e dinâmicas

Essa é a hora de provar tudo o que discutimos até aqui.

Confiança e inteligência é tudo. Estude e domine o mercado, a empresa e o produto. Se não tiver experiência em vendas, pesquise e leia sobre a área – nosso blog está repleto de posts, podcasts e materiais para ajudar.

Depois treine, treine bastante, até se sentir seguro. Pense que, mais do que se sair bem de primeira, você será avaliado também pela capacidade de receber e aplicar feedbacks.

Acredite: quem vai bem preparado se destaca demais!

Às vezes, vale mais um candidato que não tem tanta experiência, mas que claramente está disposto e motivado a se desenvolver, do que alguém que já está confortável com o conhecimento e cargo que ocupou antes.

Esperamos que, colocando essas dicas em prática, você consiga ótimas propostas de emprego! Agora, um último conselho: faça nossa certificação completa em Inside Sales para disparar na frente. 😉

Resumo
Título do Post
Como se destacar em uma seleção de vendas
Descrição
Vai concorrer a uma vaga de vendedor? Veja nossas dicas para se preparar e sair na frente em um processo seletivo para Inside Sales Representative!
Autor

Você pode gostar também de...