Por que o preenchimento do CRM de vendas está prejudicando sua empresa?

Você pode gostar também de...

  • César

    Bom dia, Diego.

    Você sabe me dizer se esse tipo de CRM já está sendo utilizado por equipes de vendas do ramo imobiliário aqui no Brasil?
    Obrigado

  • Fala Diego!
    O objetivo do artigo original era vender uma ferramenta de automação de email para Salesforce, então consigo entender essa visão um tanto tendenciosa dele de colocar o CRM como vilão de produtividade. Eu acho que sim, devemos estar sempre preocupados em otimizar o nosso processo de vendas e nós como fornecedores de CRM devemos estar sempre pensando em como diminuir esse atrito, porém não acho certo afirmar que o preenchimento do CRM está matando as vendas de alguém. Pelo menos não na imensa maioria dos casos.

    O uso do CRM deve ser um investimento. 4 horas por semana, são 48 minutos por dia investidos em ter mais informações disponíveis sobre seus clientes, melhor controle de atividades e mais números para gerir melhor os seus negócios. E eu sei que tem muito vendedor que reclama de investir 30 minutos por dia no CRM e passa muito mais do que isso no Facebook, em conversa fiada no Slack ou navegando no Product Hunt.

    Até porque ninguém é produtivo em 100% do tempo. Quem trabalha com inside sales não faz 8 demos de 1hora por dia. Quem trabalha na rua não é atendido pontualmente todas as vezes. O que falta para os vendedores é, principalmente, organização e não tempo. Tempo a maioria tem sobrando para vender e para usar o CRM. E, tenho certeza, com o bom uso do CRM esses 40 minutos saem muito barato quando comparamos com as vantagens que ele proporciona!

    Abraço!
    Mateus

    • Fala Mateus! Muito obrigado pelo teu feedback, nossa intenção era trazer o assunto porque ele é polêmico mesmo.

      De fato, não concordo que o CRM é o vilão da produtividade. Mas o preenchimento manual dele traz problemas intrínsecos. Tanto é que os usuários que mais tiram valor da Meetime hoje são os que usam Pipedrive, por hora o único CRM que estamos integrados. E a integração com ele é um argumento forte de vendas.

      E a meu ver o que o artigo levanta são as vantagens de se ter uma automação para o preenchimento do CRM. Duvido que todos os problemas sejam resolvidos, mas de fato muita informação se perde no preenchimento manual.

      Isso também segue uma tendência que tenho lido de muitos especialistas: tire todas as atividades manuais possíveis do seu vendedor para ganhar produtividade. E você pode transpor esse raciocínio na verdade para todas as profissões e cargos, certo?

      Abs!

    • Felipe de Luca

      Sou consumidor assíduo do material deste site. Concordo em tudo o que o colega Mateus colocou abaixo, apenas uma correção, pelo que entendi do conteúdo, no final foi direcionado a venda do Pipedrive, mas abriu falando do Salesforce, notem 2 coisas:

      1. PIPEDRIVE x SALESFORCE – Essa comparação nao existe, o Pipedrive é uma excelente ferramenta para o que se propõe, mas vai até a “metade da página 1”, ela não te da ferramentas de relatórios, painéis, workflows, etc.

      2. A Salesforce tem ferramenta sim para automatizar e diminuir drasticamente a necessidade de tempo gasto logado na web, como nao teria? A Salesforce desenvolve TUDO para mobile, o famoso mobile first. Procure no Google: Salesforce IQ Inbox

      Abraços.
      Felipe

      • Legal, Felipe! Obrigado pelo feedback e por acompanhar a gente 🙂

        Este é um Post do Sales Hacker que traduzimos para o português (parte da parceria), e lá a comparação do Salesforce é feita. Por isso mantivemos a originalidade. A intenção era trazer os problemas que o preenchimento manual do CRM traz, independente de qual o CRM.

        Concordo com vocês: o vilão não é o CRM, e sim a disciplina do vendedor (pontos que o Mateus levantou bem). Só que isso se reflete no preenchimento manual, que poderia ser muito melhorado com uma integração. Via de regra estamos falando a mesma coisa 🙂

        Abraço!

  • Pingback: Tantas negociações, tão pouco tempo (de coaching)()

  • Pingback: Letícia Rodrigues: como montar um treinamento de vendas()

  • Pingback: Coaching de Vendas: Desmistificando 5 mitos comuns()