• Vendas

Pitch: o que é e como fazer um irrecusável

Todo mundo que é ou deseja se tornar um empreendedor precisa conhecer o conceito de pitch. Saber o que é pitch e ter um bem estruturado sobre o seu negócio/produto/serviço pode ser o seu diferencial para buscar investimento e vender diretamente para o cliente. 

Para vender algo para alguém (seja uma ideia ou um produto), você precisa garantir o engajamento dessa pessoa e o pitch é uma ótima ferramenta para isso. Porém, não ache que criá-lo é uma tarefa simples. Um bom pitch precisa passar por todos os pontos essenciais de forma rápida, mas sem perder a clareza e sem perder o interesse do público. 

Deu para perceber que é algo desafiador, não é? Mas, com o guia que trouxemos abaixo, ele vai ficar um pouco mais simples. Confira!

O que é um pitch?

Pitch é uma apresentação sucinta e objetiva de uma ideia ou negócio, que costuma ser direcionada para investidores e empreendedores, na busca de conseguir recursos, seja dinheiro ou até mesmo sócios e parceiros. 

O objetivo é despertar o interesse de forma rápida, uma vez que os pitches costumam ter uma duração menor do que 8 minutos, podendo chegar até mesmo a 1 minuto! Assim, o pitch deve conter apenas o essencial para ser esclarecedor, sem perder a atenção do público. Como essa é uma tarefa desafiadora, é bom seguir uma estrutura. 

Um bom exemplo de pitch são as apresentações dos empreendedores no programa “Shark Tank”. 

Embora essa seja a definição mais comum para esse conceito, a verdade é que ele já expandiu para outras áreas, sendo percebido também em vendas. Nesse caso, o pitch de vendas é um discurso sucinto construído com o objetivo de otimizar o engajamento no primeiro contato com um lead, assim como em demais etapas do seu fluxograma de vendas.

A importância de um bom pitch

Ter um pitch significa ter um resumo lógico, treinado e efetivo da mensagem que você deseja passar. Isso traz alguns benefícios, que você pode ver abaixo. 

A melhor forma de apresentar a ideia

Montar um pitch significa quebrar a cabeça para conseguir falar tudo o que é essencial de forma objetiva e que faça sentido. Quando você não tem esse encadeamento, tende a prolongar mais o discurso e até deixar coisas importantes de fora. Estratégias de storytelling podem aumentar suas vendas e melhorar o engajamento com seu pitch.

Segurança

Ter um discurso bem pensado e treinado traz bastante segurança na hora de apresentá-lo, reduzindo o nervosismo e as falhas na memória. 

Estar sempre preparado

Imagine conhecer um investidor que você não esperava e não conseguir mostrar para ele a sua ideia de forma clara? Seria um desperdício, não é? Ter um pitch pronto e bem treinado, te torna preparado para apresentá-lo a qualquer momento, seja em um palco ou em um almoço. 

O que é elevator pitch?

O elevator pitch é a versão mais breve possível do seu pitch, que deve ter uma duração entre 30 segundos e 1 minuto. 

O seu nome faz alusão a uma cena de alguém tendo que explicar uma ideia apenas durante o percurso do elevador até o escritório, para uma pessoa que é muito ocupada. Embora essa situação possa nunca acontecer com você, a ideia é ter um discurso preparado para conseguir apresentar o seu negócio em qualquer oportunidade que surja. 

Einstein dizia que se você não consegue explicar algo de uma forma simples, é porque você ainda não entendeu bem sobre o assunto. O conceito se aplica aqui. Ter um elevator pitch significa que você conhece bastante sobre o seu negócio, ao ponto de conseguir resumi-lo a sua essência. O objetivo é, a partir dele, conseguir uma outra chance para fazer o seu pitch completo. 

O que é pitch deck?

Pitch deck é uma apresentação visual que ilustra o seu pitch. Da mesma forma que o discurso, os slides também devem ser simples e sintéticos, contendo apenas o essencial. 

O seu objetivo é ser um suporte para o que está sendo dito, trazendo uma visão melhor sobre dados e trazendo mais dinamismo para a apresentação. 

Vale dizer que ele não é essencial. Em pitches muito curtos, pode nem haver tempo de mostrar nada. Porém, em pitches ao vivo (presencial ou online) e com mais tempo, pega até mal não preparar um deck. 

Quando for utilizar, lembre-se o que foi dito acima, ele é um suporte, logo não caia na tentação de tentar torná-lo a parte principal do seu pitch, inflando o seu deck com muitos slides e informações. Confira algumas dicas para otimizar o seu deck. 

Seja imagético

Ninguém gosta de ler slides com um monte de texto. Na verdade, ninguém vai ler. Slides com muito texto são confusos e cansativos. Assim, na hora de pensar o seu deck, foque em imagens. Traga nos slides o que pode ser potencializado no seu discurso, por exemplo gráficos. Melhor do que falar sobre resultados, é ver os dados em gráficos. Se torna mais impactante. 

Pense no design

É muito importante que o seu deck tenha uma coerência visual, com cores, imagens e fontes convergindo para o mesmo objetivo. Por isso, vale a pena contar com um profissional para te ajudar aqui. Caso isso não seja possível, pelo menos utilize um template

Condense ao máximo

Um exercício que vale bastante a pena na hora de construir o seu deck é se perguntar “preciso mesmo de mais esse slide?”. Se a resposta não for um “absolutamente” talvez seja melhor retirar. Lembre- se que você tem pouco tempo de apresentação e os slides não podem tirar a atenção do que você está falando. 

Quais os tipos de pitch?

Como já mencionamos, embora existam pitches de diferentes tamanhos por aí, o foco de apresentar as informações mais valiosas, de forma objetiva, continua o mesmo. Porém, logicamente, se houver mais tempo, mais profundo você consegue ir. Confira no quadro abaixo alguns modelos padrões e no que você deve focar em cada um deles.

Tipos de pitch

Como fazer um pitch passo a passo

Para conseguir desenvolver um pitch conciso e coerente, que deixe claro a sua proposta de valor, é muito importante seguir uma estrutura. Confira abaixo um bom caminho que você pode seguir para montar o seu pitch. 

1. Identifique a dor que você quer resolver

O primeiro passo é identificar a dor do seu público, que necessidade existe que não está sendo atendida? Se há um problema, existe uma oportunidade. Esse primeiro passo é ótimo para ser ilustrado já com storytelling para engajar a audiência desde o início. 

Como nem sempre a pessoa que está te ouvindo conhece sobre o seu mercado, é importante trazer dados e informações que demonstrem porque isso é tão relevante, educando e gerando interesse.

2. Apresente a sua solução

Agora que a oportunidade está clara, é a hora de dizer como você pretende resolver o problema destacado. Qual é a solução que a sua empresa oferece? Nesse ponto é muito importante não só falar, mas também já trazer visualmente imagens que mostram como é (ou será) o seu produto/serviço. Assim, tudo fica menos abstrato. 

3. Demonstre os seus diferenciais

Mesmo que a sua solução seja muito inovadora e nem tenha concorrentes (o que é difícil), as pessoas sempre vão buscar algo semelhante para ter uma base de comparação. Por isso, é importante já se antecipar a isso e trazer na sua apresentação os seus diferenciais frente aos outros. Qual é a vantagem de investir em você e não em outra empresa?

4. Explique a sua proposta

Por fim, é preciso deixar claro o objetivo da apresentação. O que você está buscando com isso? Identifique o que você quer da sua audiência e o que você vai dar em troca. O mais comum é estar em busca de uma quantia de dinheiro e oferecer em troca um percentual de participação na empresa. 

Seja lá o que você estiver pedindo, é importante também destacar o que você pretende fazer com esse recurso. 

E a última dica extra sobre esse processo é: lembre-se que não é só a sua apresentação que está sendo avaliada, você também está. Boa parte da análise do pitch não é só se o plano é factível ou se vale a pena, mas também se a pessoa que está apresentando parece ter capacidade de executá-lo. Sendo assim, seja confiante e seguro. Demonstre conhecimento sobre o que está falando e profundo desejo de fazer aquilo acontecer.

Como deu para perceber, ter um pitch bem estruturado pode ajudar bastante na hora de apresentar a sua ideia para buscar investimentos, mas também é um importante ativo em um processo de vendas.

Se você quiser conhecer mais profundamente o que é um pitch de vendas e os erros a não se cometer com essa estratégia, confira o nosso artigo: O que é pitch de vendas? O seu é ruim? Veja como corrigi-lo (conselhos de um CEO)

Bernardo Lopes

Bernardo Lopes

Analista de Conteúdo na Meetime

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais assuntos relacionados:

Veja também

Mais informações sobre Inside Sales para você. Veja:

Acompanhe todas as novidades
sobre Inside Sales

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro do assunto!

Obrigado! Seu cadastro foi realizado com sucesso. 😉