O que é ser CEO de uma empresa: o grande irmão que tudo vê

o que é ser CEO de uma empresa

O que é ser CEO de uma empresa? Para começar, ser um CEO é MUITO difícil!

Você pode até estar preparado para ser um sócio (um co-founder), mas empreender e liderar um time inteiro é uma missão extremamente dura. Você provavelmente deu a ideia ao negócio, e ela será sua filha até o IPO da empresa.

Suas finanças se misturarão às do empreendimento, e isso é normal (nos primeiros meses apenas). Você dormirá pensando, acordará preocupado e essa será sua realidade pelos próximos 7 a 10 anos em caso de sucesso.

Ainda em dúvida sobre  o que é ser CEO de uma empresa? Então preste atenção na analogia da foto acima, com o romance 1984, de George Orwell. Ela é muito pertinente.

Vigilância e antecipação de tendências são as principais características e o que faz um CEO forte, dada a quantidade de frentes e ameaças que uma startup enfrenta no decorrer de sua trajetória.

Especialmente no início, seu olho deve estar em todas as áreas da empresa: do roadmap de produto à qualidade (e quantidade) dos leads, passando pelo faturamento em vendas e pelas contratações. TUDO precisa de um olhar atento e palpite seu, até que as engrenagens rodem com muito menos ruído.

Com o crescimento da empresa, os desafios começarão a ser grandes demais para que você monitore tudo sozinho. E o que faz um CEO então?

Obviamente as primeiras vendas serão de sua responsabilidade, mas logo você terá que contratar os primeiros Inside Sales Representatives.

Ao longo do tempo, sua empresa precisará também de um CTO para olhar o roadmap de produto com atenção (caso ele já não seja um de seus sócios), um VP de vendas, etc. Mas até lá, olhar crítico e vigilância redobrada evitam tragédias.

Neste post te explicaremos em detalhes o que é ser CEO de uma empresa eficiente, focado e com performance altíssima.

Priorizamos especialidades de gestão, para que você seja um empreendedor melhor. Por hora, te pedimos a humildade de sempre.

Há sempre alguém mais esperto e experiente que você, e nossas dicas envolvem cercar-se dessas pessoas também. Aliás, essa poderia ser uma definição de CEO: sabre cercar-se das melhores pessoas.

O que é ser CEO de uma empresa e ter uma performance acima da média

1. Atração e Retenção de Talentos (principalmente co-founders)

O que é ser CEO de uma empresa

Um CEO normalmente tem dois perfis predominantes:

  • Técnico, que é capaz de programar e construir um SaaS do zero ou;
  • Vendedor, que leva o produto ao mercado, luta e conquista os primeiros clientes.

O que ótimos CEOs tem em comum é que eles se cercam de pessoas extraordinárias desde o dia 1, e motivam-nas constantemente.

A atração dos primeiros sócios é crítica para que qualquer empresa tenha sucesso. Normalmente eles serão a espinha de qualquer startup pelos primeiros anos e é vital que você os conheça como ninguém.

O que é ser CEO de uma empresa? É saber que com eles que seu empreendimento enfrentará as maiores dificuldades, como tração inicial, e nesse momento uma desistência pode colocar tudo a perder. Sua missão é mater todos unidos!

Além de ter a certeza do comprometimento, que abordaremos com mais detalhes no próximo item, preencha o time com as competências complementares às suas e motive-os com uma boa fatia da empresa.

A retenção de talentos é essencial no longo prazo da startup. Você deveria ter uma política de zero perda de suas peças-chave.

Liberdade com responsabilidade para as tarefas é uma política interessante para os talentos que são auto gerenciáveis.

Evite entrar no micro gerenciamento, acompanhando cada virgula das atividades. Isso desmotiva e gera um ambiente de trabalho muito ruim, além de uma sobrecarga e centralização desnecessária em você. Let it go, Batman.

2. Identificar (e nutrir) o comprometimento

Comprometimento é essencial, é o combustível que moverá sua empresa nos anos difíceis. Na escolha de seus sócios e dos talentos chave é imprescindível que você mensure a capacidade de absorção de impactos e de resiliência deles.

Os riscos são grandes demais e as chances de sucesso muito pequenas no início para que haja distrações e dúvidas.

Um SaaS (B2B ou não) é algo para 7 a 10 anos até o IPO, e pelo menos 2 primeiros anos até que se prove um negócio com o mínimo de potencial.

Até a primeira barreira dos 24 meses, seus sócios transpirarão trabalho e dificilmente terão um pró-labore decente. É uma guerra que envolve MUITO comprometimento e, ainda assim, sem garantias de sucesso.

Enfim, você precisa de pessoas tão envolvidas (e levemente loucas) quanto você. Ao entrevistar seus futuros talentos seja honesto, apresente os desafios, as motivações e as perspectivas de ganhos futuros, afinal todos miramos alto.

Pergunte pelas bases familiares, responsabilidades (família, filhos, etc.) e seja transparente com quem entra no time agora.

O que é ser CEO de uma empresa? É nutrir o comprometimento, é celebrar pequenas conquistas (vendas, por exemplo) e manter o time inteiro informado dos próximos passos e dos cenários de curto e médio prazo.

Isso gera metas compartilhadas, senso de pertencimento e responsabilidade. Se você quer manter um time imparável e de alta performance, tire as vendas e compartilhe os rumos da viagem, e faça isso constantemente.

3. Gestão do dinheiro e do Cap Table

Vala Afshar, CMO do HuffingtonPost, resume bem o trabalho de um empreendedor: don’t run out of money, don’t run out of money and don’t run out of money.

A gestão do dinheiro de uma startup começa nas mãos de um CEO e essa é uma realidade. Até que você possa contratar alguém para incorporar essa função, o que faz um CEO?

Ele mantem um olho atento sobre as finanças e custos do seu empreendimento e sabe exatamente quais são seus custos principais.

Tenha uma noção de quanto tempo de vida sua empresa tem, sempre, pois essa métrica nunca é grande o suficiente para confortos. And DON’T YOU EVER RUN OUT OF MONEY.

Outros fatores críticos que são a definição de CEOs ótimos são a compreensão do tipo de negócio que têm em mãos e uma gestão eficiente do Cap Table (distribuição dos percentuais do capital social da empresa).

Um SaaS, por exemplo, é um negócio que exige várias rodadas de investimento até que se crie um empreendimento de centenas de milhões em renda recorrente anual (A.R.R.).

Portanto, se você perder 30% numa rodada Seed, você trabalhará no final por 2 a 3% de tudo aquilo que construiu, dada a diluição que cada fundo fará com seu capital social.

Desmotivante, né? Cuide bem das ações de sua empresa.

4. Grupos com outros CEO’s

O que é ser CEO de uma empresa? Com certeza um desafio claramente gigantesco!

E ter o apoio de outros amigos que desempenham o mesmo papel pode ser uma grande válvula de escape para decisões importantes. Uma estratégia muito vista em startups são reuniões periódicas entre CEOs de empresas com porte semelhante, que passam por desafios parecidos.

Se as empresas estão em momentos muito distintos, a empresa de maior porte raramente terá benefícios e não poderá ser ajudada de forma relevante.

Essas reuniões podem ser virtuais e o mais importante é que cada empresa tenha um tempo considerável para expor seus desafios, planos e estratégias e possa receber a atenção necessária.

Aqui na Meetime participamos de um grupo assim, e estimulamos muito o crescimento compartilhado. Esse grupo não é somente técnico, e sim muitas vezes motivacional.

5. Leia MUITO mais do que a média

Leia muito, ridiculamente mais do que a média. Essa dica nos acompanha pelas 2 empresas que conduzimos antes da Meetime.

A maneira mais eficiente de acumular conhecimento ainda é se preparar e ler muito sobre os temas em que você exigido, permitindo que você saiba exatamente o que é ser CEO de uma empresa.

  • Por exemplo: se sua empresa vai receber investimento, adivinha de quem é a missão de devorar o livro Venture Deals? Exato, sua!

O mesmo se aplica se você quiser construir uma área de vendas no início de seu SaaS, e as leituras obrigatórias para essa tarefa são o Predictable Revenue e o The Sales Acceleration Formula.

Outro livro extremamente indicado é o Manual do CEO, um guia para executivos com dicas sobre vendas, negociações, marketing, etc.

Aqui na Meetime também lemos MUITOS blogs gringos que tratam especificamente do universo de SaaS. Decidimos compartilhar nossa lista de “must-read” blogs:

  • ForEntrepreneurs – David Skok é provavelmente a maior autoridade em SaaS do mundo e seus posts são leituras obrigatórias se você quer fazer um SaaS dar certo. Jamais deixe de lê-lo. Quer uma prévia? Leia esse post até o fim.
  • SaaStr – Jason Lemkin junta a perspectiva de um passado como CEO de um SaaS e um presente como VC, e com uma linguagem muito atrativa, vai viciar você nos textos dele.
  • Sixteenventures.com – Lincoln Murphy traz em cada post uma análise profunda e diferente do senso comum sobre SaaS e startups. Um dos nomes mais conhecidos e respeitados nesse mercado.
  • Both Sides of The Table – mais um VC com alto poder de engajamento, Mark Suster escreve sobre startups, investimentos, e principalmente sobre dia-a-dia e produtividade. Muito interessante 😉
  • Tomasz Tunguz – com posts curtos, mas muito embasados numericamente Tomasz Tunguz traz a perspectiva de um VC para startups de maneira muito lúcida e crítica. Imperdível também!
  • Price Intelligently – precificação é um assunto delicado, e a maioria das empresas gasta 6 horas em torno disso (segundo os especialistas deste blog) e nunca a revisam. Esse é um SaaS focado em melhorar a precificação de outros negócios, e consideramos uma leitura simplesmente f#da.
  • Inbound.org – mesmo sendo uma comunidade para profissionais de marketing, há muitos especialistas respondendo perguntas no modelo “Ask Me Anything (A.M.A). Você acessa, posta um desabafo / desafio / problema e ganha um conselho internacional de como começar a atacar o problema. Sounds good, right?
  • GrowthHackers.com – outra comunidade, dessa vez destinada a profissionais focados em Growth Hacking com muitos posts interessantes. É uma ótima maneira de você agregar especialistas e saber de conteúdos em primeira mão.
  • Quora – simplesmente indispensável! Todas as possíveis dúvidas sobre startups, SaaS ou qualquer negócio que você esteja conduzindo. Um Yahoo! Respostas, on steroids. Poste suas dúvidas, peça a especialistas para responderem, e encontre dificuldades semelhantes, etc.

6. Um mentor que já passou pela “frigideira”

Essa é uma das melhores dicas que Jason Lemkin, fundador do SaaStr e especialista em SaaS, deixa nesse post sobre como se preparar para ser um ótimo CEO.

Escolha com cuidado seu treinador, pois ele precisa entender do seu negócio e das armadilhas das quais você poderia cair. Além do incentivo e empurrões para que você performe melhor, seu treinador vai te dar parâmetros pelos quais você deveria se balizar. Ou desconstruir todo o seu plano, te dar um tapa na orelha e revisá-lo de ponta a ponta com mais senso crítico, ajudando-o a construir uma empresa melhor.

Uma startup envolve riscos demais, e seu principal concorrente é a possibilidade de seu mercado nem existir.

Segundo uma pesquisa, 42% das startups falham pois não há necessidade de mercado, e 29% destas startups ficam sem dinheiro e vão à falência antes de conquistar os primeiros clientes.

Reflita por algum tempo sobre quão drásticos são esses números e procure imediatamente um mentor para aumentar as chances de não entrar para esse cemitério de empresas.

Agora que você sabe o que é ser CEO de uma empresa, pare de ler e vá trabalhar, sua empresa te chama!

Baixe o nosse eBook de Estratégias de Crescimento para SaaS

estratégia

Resumo
CEO: o grande irmão que tudo vê
Título do Post
CEO: o grande irmão que tudo vê
Descrição
O que é preciso para moldar um CEO acima da média, e como se tornar um. Confira dicas, e seja um empreendedor melhor, cuidando de toda sua empresa.
Autor

Você pode gostar também de...