Como criar um Plano de Marketing para sua Startup em 7 passos

Como criar um plano de marketing

Se você já ouviu falar num Plano de Marketing sabe que a importância dele vai além dos livros. Se você trabalha com um orçamento pré-determinado precisa estabelecer suas prioridades, quem é seu público-alvo e iniciar os trabalhos de maneira focada.

Se não souber como criar um plano de marketing corretamente , dará “tiros no escuro” e apenas torcerá para que suas ações sejam bem-sucedidas.

Resolvemos encurtar seu caminho até o Plano de Marketing nesse post! Utilizaremos a estrutura abordada no livro Marketing de Guerrilha, de Jay Conrad Levinson. Aliás, essa é uma excelente leitura para quem quer aprender um pouco mais sobre o tema.

O Plano de Marketing é o guia estratégico, o norte a ser seguido, e contém o Plano Criativo e o Plano de Mídias. Vejam como eles são relacionados e quais os elementos de cada um.

Agora, aos detalhes:

Como criar um plano de marketing

1. Objetivo de Marketing: o que a empresa pretende alcançar com as ações de marketing até o final de um período, com uma meta estabelecida previamente levando em conta o dinheiro investido no Marketing.

Exemplo de objetivo de Marketing: “até junho de 2018 teremos 150 mil acessos mensais no site, convertendo no mínimo 15% disso em vendas, com o orçamento de R$ 20.000,00 por mês.”

2. Como chegaremos lá: como a empresa utilizará suas mídias para atrair visitantes e gerar vendas. Você deve mapear todos os seus pontos fortes que farão com que pessoas entrem na sua loja ou seu site e saiam de lá com um produto (ou seu serviço) em mãos.

Além disso, observe todos os riscos que podem fazer com que o sistema seja ineficaz: mídias escolhidas podem não trazer potenciais clientes, resultando em um baixo volume de vendas.

3. Mercado-alvo: defina exatamente quem é seu público-alvo e qual é o comportamento do seu consumidor, não menospreze a importância dessa parte do Plano de Marketing! Um público-alvo mal definido resulta numa empresa sem identidade e que vende mal para todos os públicos.

Exemplo: “nosso público-alvo são mulheres, de 20 a 30 anos, moradores da região Sudeste”.

4. Armas de Marketing: agora você deve definir quais são as mídias que você planeja investir. Ao elaborar seu Plano de Marketing tenha em mente mídias online (redes sociais, anúncios, blogs, sites parceiros) e mídias off-line (revistas, outdoors, panfletos, rádio, tv, etc.).

5. Posicionamento: essa é uma das etapas mais importantes, pois requere que você analise exatamente seu negócio e como seus concorrentes estão jogando (qual o preço e a margem que praticam, quais as funcionalidades que entregam, quais clientes já atendem, etc.).

Analisados os concorrentes é hora de definir qual o seu diferencial (atendimento, preço, pacote de funcionalidades, variedade no portfólio, etc.). Só assim é possível sobreviver num mercado no qual a concorrência já domina.

6. Identidade da empresa: a identidade da empresa (negócio, missão, visão e valores) ajudam você a determinar o que é mais importante e condizente com a estratégia geral.

7. Investimento necessário: quanto pretendemos crescer esse ano? Quantos novos clientes queremos fechar? Essas são duas perguntas interessantes a se fazer, pois o investimento no Marketing deve estar alinhado a essas metas. Caso contrário, é bem provável que elas não sejam atendidas.

Mas não basta saber como criar um plano de marketing, é preciso integrá-lo aos planos criativos e de mídia.

Plano criativo

A ideia geral do plano criativo é estabelecer o apelo de marketing, como o produto será propagandeado e vendido ao público. Quando dizemos encontrar “o drama” do consumidor e traduzir em benefício entenda que seu cliente tem um problema a ser resolvido e você pode mostrar o apelo e o diferencial do seu serviço.

A linguagem tem de ser condizente com seu público-alvo e motivá-lo a se envolver. O engajamento de suas redes sociais virá da soma de um bom conteúdo com uma linguagem apropriada. Sem qualquer um deles não há como atingir seu público de maneira efetiva e ter sucesso nas vendas.

Plano de mídias

Não há como criar um Plano de Marketing sem incluir seu plano de mídias.

O passo mais importante do plano de mídias é escolher quais delas serão priorizadas e testa-las, validando com os dados de vendas depois. Essa é a principal vantagem do Marketing Digital sobre o Marketing Tradicional (off-line). Você consegue mensurar com muito mais precisão de onde vêm seus visitantes e saber quais canais são mais efetivos.

Outro fator de muita importância no Plano de Mídias é a Agenda de Marketing: uma agenda de marketing mostra as 52 semanas do ano com as ações e as mídias a serem exploradas.

Pense, por exemplo, se sua estratégia comercial trabalha com promoções especiais para as datas comemorativas: dia das mães, dos namorados, dos pais, das crianças e natal. Cada campanha de marketing para ter sucessso exigirá uma verba diferente e ações diferentes.

Entendeu plenamente como criar um plano de marketing? Então, não deixe de elaborar o seu e aplicar estes conceitos para melhorar o desempenho do seu negócio.

Update 2017: Agile Marketing para startups

Já ouviu falar em Agile Marketing? Esta é uma ótima metodologia para criar um Plano de Marketing e colocar as estratégias em ação! Veja abaixo o infográfico da Jornada de Marketing Digital sobre o tema.

Infográfico de Marketing Ágil para Startups
Fonte: Jornada de Marketing

Resumo
Como criar um Plano de Marketing para sua Startup
Título do Post
Como criar um Plano de Marketing para sua Startup
Descrição
Confira nossas dicas de como criar um Plano de Marketing e como ele se relaciona com o Plano Criativo e Plano de Mídias. Acesse o post e saiba mais!
Autor

Você pode gostar também de...