Como usar o seu perfil do LinkedIn a seu favor – e o que não fazer!

perfil linkedin

O perfil do LinkedIn surgiu como um currículo online, focado especificamente em recolocação de talentos. Mas a verdade é que ele se tornou muito mais do que isso. Agora o Linkedin te dá a oportunidade de mostrar mais do que a sua formação e seus últimos empregos.

É possível compartilhar os artigos que te interessaram, contar o que você atingiu de resultados como profissional, criar projetos, adicionar profissionais que você recomenda, pedir recomendações (específicas por competências ou depoimentos). Virou uma comunidade profissional, um lugar para fazer network. E, claro, um local para conquistar clientes.

Já abordamos um pouco o tema no post Prospectando e fazendo social selling no Linkedin. Este é um ótimo material, cheio de dicas para configurar o perfil do LinkedIn perfeito, como fazer social points etc.

Mas grande parte do Social Selling é ter credibilidade e ser referência no seu meio. E o seu perfil do LinkedIn é a forma perfeita de fazer isso!

5 formas de usar o seu perfil do LinkedIn a seu favor

Sempre ouvimos falar sobre a importância de ter presença online, de publicar etc. Mas o que isso realmente significa? A maioria das pessoas fica perdida em quais são as ações necessárias para conseguir ter um perfil do LinkedIn de sucesso. E por sucessoqueremos dizer um que seja reconhecido e/ou vá ajudar no seu trabalho em vendas.

Assim, o nosso objetivo é ter dar algumas ideias de como fazer o seu perfil do LinkedIn trabalhar para você. Pronto?

  1. Atualize o resumo do seu perfil

Essa dica sempre aparece, mas é surpreendente o número de pessoas que deixam este campo em branco ou sem atualizar por muito tempo.

Você pode incluir a sua missão na empresa, um novo objetivo (especialmente se foi promovido) ou adicionar um link para que entrem em contato com você. Esse link pode ser uma landing page ou encaminhamento direto  para reservar um horário na sua agenda.

  1. Participe da comunidade

Estamos falando da comunidade do LinkedIn, não um grupo específico. Dedique alguns minutos do seu dia a curtir e comentar em publicações da sua timeline, especialmente se forem feitas por conexões de primeiro grau.

É comentando, participando de discussões e respondendo a outros comentários que você vai começar a colocar o seu nome no mapa. Com o passar do tempo pode estreitar alguns relacionamentos, encontrar pessoas ao vivo em eventos e até prospectá-los, em alguns casos.

Mas o seu objetivo não deve ser a venda, claro.

Um exemplo disso está aqui:

Nos comentários estão pessoas dando suas opiniões, marcando os outros, curtindo e contribuindo. E suas empresas estão ali sendo reconhecidas, os nomes se tornam mais familiares e criam novas conexões.

  1. Publique seus próprios conteúdos

Essa é a parte que a maioria das pessoas peca por um simples motivo: vergonha. Muitos não querem dar a cara a tapa, acham que não têm nada a dizer e deixam para depois. Enquanto isso, centenas de pessoas saem na frente, simplesmente por terem um pouquinho mais de coragem – e colhem os resultados!

Quantos mais você publicar, mais os seus posts aparecerão, serão curtidos e compartilhados. Além disso, publicar impede que você tenha um perfil do LinkedIn fantasma. Sabe aqueles que só estão ali mas não são tocados há um ano?

Pois é…

    • Posts na timeline:

O primeiro tipo de publicação que você pode fazer é o post na sua própria timeline. Esse é um conteúdo bastante simples de criar e que pode tratar de qualquer assunto: uma conquista sua (como mostra o exemplo abaixo), um lançamento de material da sua empresa, um insight sobre alguma pesquisa (e o link da pesquisa), uma impressão sobre o  mercado ou um depoimento de cliente.

O importante é fazer isso regularmente – comece com uma vez por semana.

    • Artigos:

Inside Sales, em muitos casos, anda de mãos dadas com Inbound Marketing. Sendo assim, você já deve saber da importância de produzir conteúdo para atrair o seu público alvo, guiando-o pela jornada de compra.

Um outro uso de conteúdo é para mostrar que você, como vendedor, entende do seu negócio! Seja sobre problemas do dia a dia de vendas, insights do seu setor ou um depoimento pessoal, escrever artigos no próprio LinkedIn é uma ótima forma de mostrar empenho com a sua área de atuação e atrair leitores!

Afinal, artigos ranqueiam no Google da mesma forma que páginas da web, colocando os seus conteúdos pessoais no mapa!

Abaixo está um exemplo de uma página de artigos do LinkedIn.

perfil linkedin

Agora, a grande questão: o que escrever? Nossa dica é que você comece aos poucos! Escolha um tema e se arrisque. Provavelmente não sairá perfeito imediatamente, mas você sempre pode voltar e editá-lo. É como fazemos para a produção de posts como esses, por exemplo.

  1. Adicione pessoas e construa sua própria rede

Não espere apaticamente que as pessoas te adicionem! Ir ativamente atrás de suas próprias conexões é uma ótima forma de garantir que seu perfil:

  • Está sempre em crescimento;
  • Não está cheio de perfis “sem sentido”, aqueles de pessoas do outro lado do mundo ou de mercados totalmente diferentes do seu, e que só querem crescer em número;
  • Possui conexões realmente relevantes para você e sua carreira.

Vá atrás de empresas e contatos chave, busque as conexões de 2º e 3º que valem tentar uma aproximação – e faça isso!

Inclua também uma mensagem personalizada, algo que explique por que aquela conexão é importante para você. Em casos de pessoas mais seletivas, esse pode ser um diferencial para ser aceito!

  1. Mostre o que você está fazendo agora

Crescemos em uma cultura que nos diz que é ruim falar sobre nossos pontos positivos ou mostrar o que estamos fazendo bem. Mas isso não é verdade!

Elogios e conquistas precisam ser reconhecidos e compartilhados – e publicá-los no seu perfil do LinkedIn não é ser exibido.

Um ótimo exemplo é o da nossa primeira SDR, a Mari. Com apenas um mês e meio de casa, ela bateu todas as metas e ganhou reconhecimento por isso!

Confere o post completo abaixo 😉

Com essas dicas, você tem o necessário para criar um ótimo (e reconhecido!) perfil no LinkedIn. Mas calma que ainda não acabamos.

O que não fazer no seu perfil do LinkedIn

Reunimos os três principais faux-pas da rede social para evitar problemas:

  1. Não publique coisas da sua vida pessoal: compartilhar fotos, publicações amorosas e declarações não pertencem ao LinkedIn. Guarde esses posts para o Facebook ou Instagram, redes mais pessoais, e deixe o LinkedIn para assuntos de trabalho.
  2. Não seja um spammer: adicionar pessoas indiscriminadamente, curtir todas as publicações (e comentários) e enviar a mesma mensagem para várias pessoas são práticas semelhantes ao SPAM pode acabar queimando a sua imagem entre a sua rede de contato em vez de mostrar “engajamento”, certo?
  3. Não procure suas conexões fora do LinkedIn: sabe aquela pessoa do seu universo profissional mas que não tem uma relação próxima ou nem viu na vida? Pois é, não vá atrás dela em outras redes mais pessoais. Essa é uma prática que pode ser considerada invasiva e gerar um distanciamento ainda maior.

Ficou com alguma dúvida sobre como usar o perfil do LinkedIn a seu favor?

Deixe um comentário abaixo!

banner_finalpost_TISS

Resumo
Como usar o seu perfil do LinkedIn a seu favor - e o que não fazer!
Título do Post
Como usar o seu perfil do LinkedIn a seu favor - e o que não fazer!
Descrição
O perfil do LinkedIn surgiu como um currículo online, mas ele se tornou muito mais do que isso. Veja nossas dicas para tirar o máximo proveito dele!
Autor

Você pode gostar também de...